Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Breath

Breath

19
Mar17

Ser a vegetariana do grupo


Uma das coisas que tenho aprendido ao longo destes três curtos meses é a dificuldade que é ir sair com os amigos e não pensar logo no factor da comida. Parece algo estúpido, mas não é.
Quando te tornas vegetariana, não mudas só a nível alimentar, mas a nível social.
Eu explico: antigamente eu não tinha problema nenhum em ir jantar a qualquer sítio, agora não. Agora é pensar num sítio em que sei que há alternativas para mim, e que as pessoas não se importem de ir também. É estar a excluir este sitio ou aquele, porque por muito que goste do ambiente, sei que não ia consumir.
Isto acontece-me especialmente quando estou na faculdade. A minha faculdade localiza-se num meio pequeno e como tal, existir cafés/restaurantes que ofereçam alterativas vegetarianas ou mesmo vegans é quase impossível (para não dizer impossível mesmo). O que normalmente acaba por acontecer é, ou simplesmente peço um café, ou acabo por ingerir lacticínios, o que me deixa profundamente chateada. Pelo contrário, quando venho a casa, o problema continua a existir, mas já consigo arranjar alternativas muito mais facilmente.
Outra coisa ainda é as “discussões” sobre que tenho com as pessoas sobre o tema. É algo controverso e que ainda deixa muitas dúvidas. É responder imensas vezes às mesmas perguntas e ouvir os mesmos argumentos sobre as razões pelas quais devia deixar de ser vegetariana.
O lado bom disto tudo é que é uma ótima maneira de iniciar uma conversa com alguém e é nisso que me foco muitas das vezes.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo